fbpx
Sobre Viver

Eu existo


Sou Dani Lourenço, escritora e coach de mulheres.

Recebi a nobre missão de contar as histórias de 12 mulheres sensacionais que são sobreviventes de situações adversas e desafiadoras, na perspectiva da partilha!

São exemplos de coragem, resiliência e certamente de muitas bençãos que nos ensinam sobre viver em meio às adversidades!

Com vocês, a segunda história, da Elaine Parisotto

Elaine Parisotto

Eu existo

Elaine sempre foi organizada, controlada, prudente e dedicada. Desde cedo traçou as linhas que deveria seguir na rota do destino.

Quando essas vencedoras compartilham suas histórias, inspiram-nos a vencermos nossos próprios desafios!

Tempo? Era seu parceiro na corrida da vida. Seguiam juntos e céleres.


Funcionária de uma grande multinacional, objetivava exercer as atividades laborais no exterior. Seu prazo limite? Até os 40 anos.


A tão sonhada oportunidade se fez bem antes do esperado. Fruto de muito empenho, noites maldormidas (ou seriam não dormidas?) e finais de semana que se vestiam de segundas-feiras…


Divorciada, sem filhos, com um relacionamento “fresco”, pensava consigo mesma: “-É o meu momento!”


E lá se foi para as terras do tio Sam, com um sorriso largo para a vida!

Férias infernais

Em janeiro de 2017, curtindo o finalzinho das férias, dois dias antes de retornar ao trabalho resolveu fazer aquele check-up amigo.

Um relato sobre problemas intestinais motiva a ginecologista a sugerir uma consulta ao proctologista.

No proctologista, uma consulta estranha. Longa, cheia de caras e bocas, remetendo a um problema. Mas enfim, bora fazer o exame, porque “não há de ser nada”.

Mas era….

O que não era para ser nada, era… era um câncer de intestino, daqueles que já chega chegando.

Férias interrompidas, malas e sonhos desfeitos e uma sensação de final de jogo. Pronto, eu já era, pensou Elaine…

E começa o deserto

Têm certas fases da vida – desertos áridos e solitários – que nos envergam mas não nos quebram…

Mostram-nos nossa força interior, uma coragem inesperada e uma vontade de viver que nos faz maiores que qualquer adversidade…

Elaine em duas semanas estava operada, removeu o tumor e partiu para a quimioterapia. O “temido” Erasto agora era seu oásis de esperança!

E com cada gota de medicamento, vieram gotas de sabedoria.

Remédio para a alma

Embora possa parecer louco à primeira vista, o câncer para Elaine foi parte de um processo de cura de alma. Foi um remédio.

Enquanto o tratamento corria pelas veias, depois pelas ondas da radioterapia, entrecortadas por 5 cirurgias, muito de seu coração também se curou por meio dos novos entendimentos sobre vida que se revelaram para ela.

A vida mostra uma nova face

Paradoxalmente, a vida mostra uma nova face. Elaine compreendeu, finalmente, o conceito de prioridade!

Segundo o dicionário, prioridade é a condição de algo que necessita ocorrer de maneira imediata, preferencial ou emergencial. Ainda, define-se que a prioridade está relacionada a algo importante que ocorre em primeiro lugar em relação aos demais, seja em questão de tempo ou de ordem.

Elaine enfim compreendeu que ELA era a prioridade em sua própria vida e com esta descoberta, um sem fim de ressignificações e mudanças ocorreram!

Redescobriu à relação com a mãe, aproximou-se da família, permitiu-se dormir, terminou um relacionamento onde não cabia mais, vestiu os sábados e domingos com roupas coloridas, abriu a casa para receber os amigos e expandiu a alma de tamanho.

O que você ensina para o seu filho sobre racismo?O nosso MovimentAlice deste domingo será com as crianças e nós…

Posted by Clube da Alice on Friday, October 9, 2020

O trabalho? Foi um pilar de sustentação de cura! Manteve-a produtiva e não encarcerada!

O corpo? Foi trabalhado nas mãos dos médicos e na cadência das corridas.

O câncer? Foi a maior lição de vida que Elaine pode vivenciar. Aprendeu sobre a vida e sobre tamanhos. Sim, ela sabia ser muito MAIOR que ele!

Uma gestação!

Do diagnóstico à cura foram exatos 9 meses. Uma gestação!

Elaine que faz aniversário em 17 de outubro, hoje comemora o seu renascimento em 2 de setembro, dia oficial da cura. Duas gestações! Duas oportunidades de viver!

Quando perguntei sobre qual o maior ganho com toda essa experiência, ela me respondeu de um modo iluminado: sorriso largo, olhos brilhantes e com uma energia incrível: “EU EXISTO!”.

Emocionamo-nos juntas diante de uma lição tão profunda!

Quando conseguimos olhar para nós mesmas, percebendo a beleza e magnitude da nossa própria existência, um fluxo imenso de vida nos inunda!

Uma luz intensa se apodera da nossa alma, dando sentido e significado a cada batida do nosso coração!

E por falar em coração, o coração da Elaine bate apaixonadamente pelo Guilherme e ambos agora planejam serem 3 corações pulsantes pela vida!