Entrelinhas de Mulher

A borboleta e o arco-íris


A borboleta e o arco-íris

Livia era uma borboleta-menina que morava em um gracioso jardim perto do bosque do Alvorecer. Conhece? Aquele que fica perto da Morro do Silêncio!Sabe qual? Aquela que fica nas proximidades da Lagoa do Brilho Dourado. Situou-se? Aquela que acolhe o sol, a cada entardecer… Lembra? O lugar harmonioso e sereno que é o preferido de todas as fadas que guardam a Floresta da Realização.
Se você ainda não conhece, te asseguro: você devia conhecer! Pense no lugar mais delicado e mágico que você esteve. Pronto? Então, o jardim da pequena Livia era exatamente assim: um mimo de Deus.

Ela borboleteava o dia todo! Brincava com suas irmãzinhas aladas, fazia cócegas nas flores coloridas e provocava sorrisos iluminados em cada coração que a avistava em meio aos rodopios aéreos.
Mas a hora mais feliz do dia para a borboletinha, certamente, era ao anoitecer.
Dezenas de vagalumes iluminavam a mangueira frondosa, residência feliz de pássaros e outros pequenos insetos. Vovó Sinhará, a borboleta mais velha da região, pousava em meio as netinhas e contava histórias do além jardim.

Fonte: Visual Hunt

A história preferida de Livia, que a bondosa vovó afirmava ser verdadeira, contava sobre a lenda do arco-íris. Ela assegurava que no final de todo arco-íris estava guardado o mais precioso tesouro do universo! Ela prometeu a Livia que se um dia encontrasse esta preciosidade, seria a borboleta mais feliz do planeta!

O tempo passou tal qual uma borboleta, voando serelepe… A pequena Livia cresceu e foi morar no Morro do Silêncio. Gostava muito da nova casa, ampla e repleta de novas formas de verde, novas flores, novos ares e amores…
Mas, apesar da amplitude do externo, ela se sentia pequena na alma… Sentia-se frágil, feia e inútil. Queria mais de si. Queria mais do mundo. Ora se sentia ingrata com a vida, ora se sentia insatisfeita… O anseio pelo novo corria em suas asas.

E num dia ensolarado e quente, quando chuva desceu suavemente do céu, ela viu o arco-íris pela primeira vez! Suas asas vibraram de emoção e sua alma gritou feliz: vá em busca do seu tesouro!
Respirou fundo, sentiu medo e abriu o coração! Também abriu mão da casa segura, do medo de ser devorada por um predador e do passado…
Abriu mão de abrir mão de tudo que a separava de si mesma! E, num impulso divino, ela bateu as asas e fluiu.

Fonte: Visual Hunt

O avistamento do arco-íris refletido na Lagoa Dourada foi uma visão inesquecível. A bela lagoa era circundada por pedras e flores da cor do céu. As árvores próximas, cintilavam ao toque da brisa, onde cada gota da chuva contava, ao sol, o caminho lindo que percorrerá para chegar até ali.
Enebriada com tamanha beleza, Livia aproximou-se mais e mais do arco-íris. Quando chegou aos pés do sinal de amor de Deus, sentiu-se desfalecer… Não havia prata, nem ouro, nem diamantes, nem esmeraldas…

“Como assim vó Sinhará? Cadê o tesouro que você me prometeu?”, pensou consigo mesma… Continuou voando, lentamente, em pequenos círculos, como quem quisera colocar as ideias em ordem…

Foi quando, de repente, o tesouro surgiu e ela pela primeira vez na vida se viu! Enxergou a sua própria imagem refletida no espelho de águas calmas e mornas. Ficou enebriada pela beleza de suas próprias asas e encantada com o balé aéreo que sabia, naturalmente fazer. Percebeu-se forte pois fazia o vento suave acarinhar suas asas e ali, naquele lugar se descobriu!
Seu coração sorriu pois afinal, a promessa de vovó Sinhará se cumpriu!
Livia se tornou a borboleta mais feliz do mundo e partiu, de novo em busca do novo e foi conhecer a Floresta da Realização!

 

Eu amo borboletas! Elas nos contam sobre a beleza dos ciclos da vida. Falam sobre abrir mão do velho para que o novo se faça. Falam da necessidade de interiorização para que, do coração da lagarta, liberte-se o mais lindo ser alado. Falam do poder da delicadeza. Falam da força da beleza e da supremacia da harmonia. Falam de resiliência e falam de dúvida, confiança e entrega…
Contam, entre asas e cores, a saga de toda mulher!

Que neste dia da mulher, você parta em busca do maior tesouro do universo: VOCÊ MESMA e que consiga enxergar a mulher incrível, forte e poderosa que é!

Meu coração de mulher saúda o seu coração de mulher!
Mulherestê!

<3

Com amor,
Dani

 

Gostou? Quer ler mais textos da Dani? Conheça o livro “Amiga, coloque a calcinha para dentro da calça e outras conversas”, à venda na loja do Clube da Alice no Shopping Mueller, na loja Mimos e Caprichos e na Amazon.

COMPARTILHE

ENVIE SEU COMENTÁRIO