fbpx
Entrelinhas de Mulher

As vizinhas


As vizinhas

Ana e Carla eram vizinhas de “porta” de um pequeno condomínio de oito casas. Praticamente da mesma idade, tinham as mesmas características físicas, eram casadas, tinham filhos, trabalhavam na mesma empresa e não conseguiam ser amigas… existia um abismo entre elas.

Fonte: Visual Hunt

Ana era uma otimista inabalável e Carla uma pessimista insuportável. Uma enxergava o copo cheio e a outra, vazio!
Para uma, o pequeno jardim que enfeitava a entrada das casas, era lindo e a aproximava da natureza, enquanto a outra enxergava o “mato” que só dava trabalho!
Um dia de sol era uma bênção que energizava Ana  mas um castigo para Carla, afinal o calor tornava tudo “mais difícil”!
Ana também amava dias de chuva, pois entendia o valor da água para a natureza, enquanto Carla praguejava sobre a sujeira que os pezinhos dos filhos faziam ao entrarem na casa limpa!
Para uma, o som da bagunça feliz dos filhos era como vozes de anjos enquanto que para outra, aquele vozerio era um barulho ensurdecedor.
Para uma, cozinhar era um ato de amor mas para a outra, uma obrigação detestável. “Ofício” de escrava do lar.
Para uma, o salário era a fonte abençoada de sustento da família porém, para a outra, era uma miséria que mal dava para pagar as contas.
Para uma, a dor era pra lembrar de diminuir o ritmo e cuidar de mais de si mesma, enquanto para outra, era uma praga, uma desgraça que só acontecia com ela.
Na vida de Ana, tudo o que acontecia era bom. Na vida de Carla, mais um novo problema para a coleção.
Ana ao se deitar, orava em agradecimento por mais um dia vivido, enquanto Carla, exigia uma resposta de Deus aos seus pedidos.
Ana se considerava a pessoa mais abençoada do universo. Carla, o bode expiatório da vida.

 

A vida é um eco

A história acima não é uma mera coincidência! Fala de cada uma de nós, afinal vivemos em meio a Anas e Carlas… Mais que isso, somos Anas ou Carlas!
E paira uma pergunta no ar: porque Ana é a pessoa mais abençoada do universo enquanto Carla é o bode expiatório da vida, afinal, elas têm “tudo igual”…

A vida é um eco… é regida por uma lei universal que nos devolve exatamente o que enviamos! Se enviamos agradecimento, recebemos bênção! Se enviamos reclamação, recebemos mais problemas.
Porque? A resposta é simples! Basta compreender o significado contido nas expressões agradecer e reclamar!
O ato de agradecer permite a “graça descer” sob sua vida! Quanto mais agradecemos, mas graça recebemos!
Por outro lado, quanto mais ficamos reclamamos, “re clamo”, ou seja, clamamos por mais daquilo que não queremos!
Semelhante atrai semelhante! Bênção atrai bênção! E reclamação… sim, mais motivo de reclamação!

 

É fácil parar de reclamar?

Reclamar é, na maioria das vezes e para a maioria das pessoas, um hábito. Acorda-se reclamando e dorme-se reclamando… O bom dessa história é que, na condição de hábito, pode ser substituído por outro melhor!
Não tem fórmula mágica, basta olhar ao redor e começar a ver tudo de bom que te cerca! Para exercitar o hábito da gratidão vale tudo: pote da gratidão, caderno de gratidão, agradecimento matinal… Escolha um jeito de desenvolver este hábito tão especial!

Só esclarecendo para quem ainda não conhece:

* O pote de gratidão: pegue um vidro vazio e pequenos pedaços de papel. Cada acontecimento bacana na sua vida, você descreve brevemente no papelzinho e deposita no pote. Vai “depositando por um mês, seis meses ou um ano. Ao final do prazo determinado, releia tudo de legal que te aconteceu!

* Caderno de gratidão – todos os dias você escreve pelo menos 5 coisas pelas quais é grato, para exercitar esta nova habilidade.

* Agradecimento matinal – a primeira atividade do dia é agradecer por algo que você tem! Pode ser: pela capacidade de respirar, pelo corpo perfeito, pela saúde, pela família, pela noite de sono, pela sua casa, pelo seu café e por ai afora!

 

Mas a vida não é nenhum mar de rosas

Mas a vida não é nenhum mar de rosas… Nem a sua, nem a minha. Eu, por exemplo, tenho desafios, dores, frustrações como qualquer ser vivente neste planeta! Mas, ESCOLHO, todos os dias, ver o lado bom de cada situação e experiência que me cercam! Sei que tudo ensina!
Quando bati no meu carro no portão da minha casa eu pensei: “ graças a Deus, que foram só danos materiais!”.
Quando descobri que uma pessoa mentiu para mim e refleti:” que bom que agora sei com quem estou lidando!”.
Ah Dani, mas isso é coisa de Alice: ficar achando o lado bom de tudo! E eu te digo: sim! Exatamente isso! Procuro ver o lado positivo de todas as situações, porque sempre tem algo de bom que possa ser valorizado. Algo pelo que se pode sentir gratidão!

E vamos combinar né? Temos muito mais para agradecer, do que para reclamar, concorda?

Bora lá? Eu começo:

Gratidão por estar comigo a cada domingo!

Beijo no coração,

Dani

 

Quero te convidar para conhecer o meu livro! Envie um e-mail para: [email protected] e eu  te enviarei um “mini-livro” em pdf com textos afetuosos e conversas incríveis, que falam de coração para coração! O livro “Amiga, coloque a calcinha para dentro da calça e outras conversas”, está à venda na loja  Mimos e Caprichos e na Amazon.
Você também pode curtir a minha página do Facebook – Entrelinhas de Mulher!

COMPARTILHE

ENVIE SEU COMENTÁRIO