fbpx
Entrelinhas de Mulher

João depois do pé de feijão


João depois do pé de feijão

João ficou famoso mundo afora pela épica história do seu pé de feijão.
Pobre, morava com a mãe viúva em um pequeno lote de chão. A chuva arrasou com a pequena plantação, o fogo consumiu o pequeno celeiro e a vaquinha malhada era o único bem que ainda possuíam. Face a tamanha maré de má sorte, a mãe de João recomendou que ele fosse à cidade vender a vaquinha. Com este dinheiro, imaginava poder reconstruir a vida.
João, desolado, pois amava muito o animal, colocou-se a caminho da cidade quando foi abordado por uma fada, que propôs uma troca. Ela daria três feijões mágicos pela vaca. O rapaz aceitou a oferta sem pestanejar!
Chegou em casa eufórico, comemorando o excelente negócio!
A mãe, incrédula, ralhou com o filho, diante de tamanha ingenuidade e irresponsabilidade! Arrancou os feijões das mãos do jovem, lançou-os janela afora e trancou-se no quarto, não saindo nem para jantar.
Na manhã seguinte, um milagre aconteceu! Um enorme pé de feijão havia crescido! Tão alto que tocava os céus!

Fonte: Visual Hunt

João, não teve dúvidas, subiu pelos galhos e chegou até um castelo. Um castelo tão grande que só podia pertencer a um gigante!
Mesmo com medo, ele explorou o castelo e descobriu um grande tesouro: uma galinha que botava ovos de ouro! Colocou a galinha nas costas e desceu correndo pelo mesmo lugar que havia subido.
Foi até o celeiro e tratou de derrubar o pé de feijão, para que o gigante não pudesse vir recuperar seu estimado tesouro!
E tudo se modificou na vida de João!

A ganância quando não mata, emburrece…

Fonte: Visual Hunt

A mãe e João passaram a ter uma vida de reis! Recuperaram a vaquinha, a lavoura e tudo que haviam perdido!
Davam festas maravilhosas, viajam sempre que podiam e nada lhes faltava.
Uma bela manhã, a mãe de João foi recolher o ovo de ouro do dia… Viu que a galinha havia colocado dois ovos naquela manhã. Pensou consigo mesma… de onde saem estes, deve ter muito mais! E, impensadamente, abriu o “bucho” da ave mas nada encontrou… A ganância quando não mata, emburrece…
João ficou desesperado, pois sua fonte, antes inesgotável, havia secado.
E tudo se modificou na vida de João!

Tudo será como era antes…#sqn

Novamente, tudo foi perdido… plantações, dinheiro, amigos…até que restou somente a vaquinha!
João pensou, tudo será como antes! Vou até a floresta esperar a fada aparecer e me oferecer feijões mágicos de novo!
Ele foi um dia e nada dela aparecer! No segundo dia, também! E assim foram passando vários dias!
Nada de fada, nada de feijões!
João estava desolado!

O conselho de mãe

A mãe de João se culpou muito pelo erro que cometeu, mas se perdoou, afinal, quem não erra?
Queria apenas ajudar o filho a sair daquela situação tão desafiadora. Foi ter uma conversa com ele:

–  Filho, você vai de novo à floresta?
– Sim! Vai que a fada aparece!
– E se ela não aparecer mais meu filho? Sabe, a vida boa que a fada nos ajudou a construir acabou! É passado! Não volta mais! Você está esperando o mesmo milagre se repetir e temo que isso não aconteça! É para frente que se anda!
– De fato mãe… não sei o que fazer!
– Eu também não filho, mas sei o que não deve fazer! Não fique esperando o nosso passado esplêndido voltar, sentado à beira da estrada! Até quando você vai ficar inerte, aguardando uma solução mágica? Libertemo-nos do passado e vamos olhar para frente!
– Certo mãe! Hoje vou até a cidade e venderei nossa vaquinha! Vamos recomeçar!

E tudo se modificou na vida de João!

Novas atitudes trazem novas oportunidades

João chegou na cidade com a vaquinha, mas não conseguiu vendê-la! Ele encontrou um forasteiro que trazia um novo tipo de semente de uva e precisa de uma terra boa para plantar. João achou um ótimo negócio, afinal, receberia 50% do valor de venda de toda a colheita!
Voltou para casa e contou a novidade à mãe!
Na manhã seguinte, voltou à cidade para tentar vender seu único patrimônio. Novamente, não teve sucesso na venda. Porém, encontrou um negociante que precisa alugar um espaço para guardar seus seis cavalos. João falou da sua propriedade e voltou para casa com todos os animais: seis cavalos e vaquinha.
Novamente dirigiu-se a cidade ao amanhecer, mas desta vez, sem a malhada. Negociou sementes, conheceu agricultores e expandiu seu networking.
E assim, foi se permitindo, pelas novas atitudes encontrar novas oportunidades.
João prosperou e reconheceu que as melhores sementes, não eram as de feijão mágico e sim as sementes mágicas da atitude, proatividade e trabalho.
Ele agora era conhecido como João, o felizão!

Fonte: Visual Hunt

Fim? Não! Porque a vida continua…

Esta história é um alerta a todos que estão presos em um passado feliz e perfeito! Aquele relacionamento ideal, o emprego dos sonhos, a conta bancária gorda, as viagens espetaculares!
O passado passou! É uma referência e não lugar de residência! Fim? Não! É só um começo, porque a vida continua!
Nada será como foi, mas pode ser tão bom quanto! Ou até melhor!
É pra frente que se anda!

Vale também como uma dica para quem fica esperando as soluções baterem na porta do quarto! Se você continuar fazendo as mesmas coisas, continuará com os mesmos resultados. E se você não fizer nada, nada obterá… O que cai do céu é chuva! 😉

Bora caminhar e se permitir!

Sigo contigo no amor!
Dani

Quer acompanhar meus textos? Acesse o site daniellelourenco.com.br  e curta a minha página do Facebook – Entrelinhas de Mulher!