fbpx
Entrelinhas de Mulher

Sou uma criadora de expectativas


Sou uma criadora de expectativas

Eu busco o meu filho todas as terças e quintas-feiras na escola de inglês. É sempre no final da tarde e de lá, seguimos geralmente para casa.
Nesta semana, estávamos voltando e resolvi passar na panificadora para comprar uns quitutes, afinal, o friozinho pedia um café quentinho.

Fonte: Visual Hunt

Há uns poucos quilômetros de casa, mudei a rota para chegar a casa de pães.

Ele ficou quieto e depois fez uma cara de desagrado. Perguntei:
– Ué! O que foi filho?
Ele:
– Você né mãe! Onde estamos indo?
Não entendi nada e retruquei: “Eu? Eu o quê? Estamos indo na pani!”.
Ele explicou:
– Você mudou o caminho habitual. Tomou a rua que leva ao McDonalds. Ai pensei: Minha mãe vai me fazer uma surpresa! Mudou a rota só pra me levar no Mc! Vou pedir meu sanduba favorito e tortinha! DE REPENTE, você PASSOU PELA FRENTE DO MAC E NÃO ENTROU! Senti-me enganado! Decepcionado! Eu pensei que ia e não fui!

Fonte: Visual Hunt

Confesso que ri muito antes de responder: -Você acabou de vivenciar na prática uma das situações que mais nos fazem sofrer nessa vida! A tal criação de expectativas!

Continuei:
-Pensa! Eu não falei nada, nem estava sonhando com Mc! Meus planos eram fazer um cafezinho gostoso para toda a família e por isso escolhi a pani que tem guloseimas que todos gostam. O restante aconteceu somente na sua cabeça filho!
E por isso, criar expectativas é algo delicado!

Ele assentiu com a cabeça como se dissesse que estava entendendo e perguntou: – Tá, mas como faz para não ter expectativas?

Pensei com meus botões: por essa pergunta eu não esperava… O que eu respondo se eu mesma crio expectativas o tempo todo?
Deus me inspirou na resposta: (só pode, porque até eu me surpreendi com o que consegui falar)

– Amado da minha vida! Se eu tivesse uma fórmula mágica antiexpectativa seria uma das profissionais e pessoas mais bem-sucedidas do mundo! Mas não tenho tá?
Assim como você e como todas as pessoas ao redor desse planetinha azul, eu também crio expectativas!
Fico na expectativa quando publico um texto, quando vocês vão fazer uma prova, quando conheço uma nova coachee e todos os dias quando acordo esperando que eu tenha um dia cheio de alegria!
Criar expectativas é natural do ser humano e em doses homeopáticas, são elementos que nos motivam! Que nos fazem bem e que nos impulsionam!
Acho que meu grande diferencial é saber que sou uma criadora de expectativas! É saber que as expectativas são pensamentos lindos da minha cabeça que PODEM OU NÃO se tornarem reais!
É curtir quando eles se realizam e, do mesmo modo, é entender que eles podem se transformar em pequenas frustrações.
É entender que cada pessoa é um universo, que nem sempre vamos alinhar uma com os anseios da outra e que tudo bem! Amanhã tentamos de novo!
É saber também a hora de se permitir abandonar alguém ou uma situação que é geradora de frustrações eternas, onde nunca nenhuma expectativa germina! E tudo bem também! As pessoas e fatos são como são e não como eu desejo que sejam!
É saber que eu tenho que alimentar minha alma e ser capaz de ter lindas autoexpectativas numa profunda e respeitosa relação de amor-próprio e auto respeito! E ainda assim, acolher minhas imperfeições e oportunidades de aprimoramento!
É entender que o outro não tem obrigação de adivinhar meus sonhos e realizar meus desejos!
É também entender que as pessoas são o que elas conseguem ser! Ninguém acorda todos os dias com planos maléficos de me decepcionar. Muitas vezes, fui eu que esperei flores de um arbusto seco!
É entender que as expectativas são um “pharmakon”. Em doses corretas são um remédio e em doses erradas, um veneno.

Ele riu e me respondeu que era muita informação para um adolescente! Ri junto e falei que entendia!

E no meu coração nasceu a expectativa que ele entendesse o quanto antes tudo isso para que vivesse o mínimo de frustrações possíveis…
Desci para comprar as coisas, rindo de mim mesma e das minhas expectativas “absurdas”… Querer poupar meu filho do aprendizado da vida… Afinal, nada ensina mais que as frustrações…
Percebi o quanto ainda tenho para aprender sobre expectativas e maternidade!
Mas fiquei feliz com a expectativa de aprender um pouco a cada dia, por todos os dias da minha vida!

Moral da minha história:
Criar expectativas é sonhar com coração do outro e torcer para que os sonhos coincidam.
É imaginar pela criatividade alheia e se deixar surpreender quando as ideias forem diferentes das suas!
É tentar caminhar pelos pés de outra pessoa e respeitar a caminhada de cada indivíduo!

E bora para o próximo aprendizado (na expectativa que ele seja ainda mais incrível que o anterior! Risos)

Sigo contigo no amor!

Beijos,

Dani

Quer saber mais sobre o processo de coaching? Agende uma sessão zero comigo pelo e-mail [email protected]
Quer acompanhar meus textos? Acesse o site daniellelourenco.com.br  e curta a minha página do Facebook – Entrelinhas de Mulher!

COMPARTILHE

ENVIE SEU COMENTÁRIO